Minhas Questões :   
Todas
Não resolvidas
Resolvidas (0)
Acertei (0)
Errei (0)
Questões por página

Já sou cadastrado

EMAIL  
SENHA

ESQUECI A SENHA

Total de questões encontradas ( 367156 )   
Questão Q367116            Acertos : 50 %        Erros : 50 %        Quantidade de usuário que responderam : 2
CADASTRO : 10 / 05 / 2020

2016_02_12_56be0071947f1.png


Quantas operações o investidor fez naquele dia?

a )

3

b )

4

c )

5

d )

6

e )

7



Questão Q367115            Acertos : 50 %        Erros : 50 %        Quantidade de usuário que responderam : 2
CADASTRO : 10 / 05 / 2020
Assunto : NO LAZER

Riscar o chão para sair pulando é uma brincadeira que vem dos tempos do Império Romano. A amarelinha original tinha mais de cem metros e era usada como treinamento militar. As crianças romanas, então, fizeram imitações reduzidas do campo utilizado pelos soldados e acrescentaram numeração nos quadrados que deveriam ser pulados. Hoje as amarelinhas variam nos formatos geométricos e na quantidade de casas. As palavras "céu" e "inferno" podem ser escritas no começo e no final do desenho, que é marcado no chão com giz, tinta ou graveto.

Disponível em: www.biblioteca.ajes.edu.br. Acesso em: 20 maio 2015 (adaptado). Com base em fatos históricos, o texto retrata o processo de adaptação pelo qual passou um tipo de brincadeira. Nesse sentido, conclui-se que as brincadeiras comportam o(a)

a )

caráter competitivo que se assemelha às suas origens.

b )

delimitação de regras que se perpetuam com o tempo.

c )

definição antecipada do número de grupos participantes.

d )

objetivo de aperfeiçoamento físico daqueles que a praticam.

e )

possibilidade de reinvenção no contexto em que é realizada.



Questão Q367114            Acertos : 50 %        Erros : 50 %        Quantidade de usuário que responderam : 2
CADASTRO : 10 / 05 / 2020
DISCIPLINA : PORTUGUÊS (ENEM)

2016_02_12_56bde25ca11db.png


Considerando a intencionalidade do artista, mencionada no Texto II, e a ruptura da arte no século XX com o parâmetro acadêmico, a obra apresentada trata do(a)

a )

exaltação da figura masculina.

b )

descrição precisa e idealizada da forma.

c )

arranjo simétrico e proporcional dos elementos.

d )

representação do padrão do belo contemporâneo.

e )

fidelidade à forma realista isenta do ideal de perfeição.



Questão Q367113            Acertos : 60 %        Erros : 40 %        Quantidade de usuário que responderam : 5
CADASTRO : 10 / 05 / 2020
DISCIPLINA : PORTUGUÊS (ENEM)

2016_02_12_56bde22fa98cf.png


O contexto histórico e literário do período barroco-árcade fundamenta o poema Casa dos Contos, de 1975. A restauração de elementos daquele contexto por uma poética contemporânea revela que

a )

a disposição visual do poema reflete sua dimensão plástica, que prevalece sobre a observação da realidade social.

b )

a reflexão do eu lírico privilegia a memória e resgata, em fragmentos, fatos e personalidades da Inconfidência Mineira.

c )

a palavra "esconso" (escondido) demonstra o desencanto do poeta com a utopia e sua opção por uma linguagem erudita.

d )

o eu lírico pretende revitalizar os contrastes barrocos, gerando uma continuidade de procedimentos estéticos e literários.

e )

o eu lírico recria, em seu momento histórico, numa linguagem de ruptura, o ambiente de opressão vivido pelos inconfidentes.



Questão Q367112            Acertos : 50 %        Erros : 50 %        Quantidade de usuário que responderam : 2
CADASTRO : 10 / 05 / 2020
DISCIPLINA : PORTUGUÊS (ENEM)

2016_02_12_56bde1b780990.png


A reflexão acerca do fazer poético é um dos mais marcantes atributos da produção literária contemporânea, que, no poema de José Paulo Paes, se expressa por um(a)

a )

reconhecimento, pelo eu lírico, de suas limitações no processo criativo, manifesto na expressão "Por translúcida pões".

b )

subserviência aos princípios do rigor formal e dos cuidados com a precisão metafórica, como se observa em "prisão da forma".

c )

visão progressivamente pessimista, em face da impossibilidade da criação poética, conforme expressa o verso "e te estilhaces, suicida".

d )

processo de contenção, amadurecimento e transformação da palavra, representado pelos versos "numa explosão / de diamantes".

e )

necessidade premente de libertação da prisão representada pela poesia, simbolicamente comparada à "garrafa" a ser "estilhaçada".